Ficha ValBioTecCynara

Imprimir


 

 

 

 

 

Designação do projeto | ValBioTecCynara – Valorização Económica do Cardo (Cynara cardunculus): variabilidade natural e suas aplicações biotecnológicas

Código do projeto | ALT20-03-0145-FEDER-000038

Objetivo principal | Reforçar a investigação, o desenvolvimento tecnológico e a inovação

Região de intervenção | Alentejo

Entidade beneficiária |Centro de Biotecnologia Agrícola e Agroalimentar do Alentejo - CEBAL; IPBeja – Instituto Politécnico de Beja - IPBeja; UE – Universidade de Évora e INIAV – Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária

Data da aprovação17-03-2016

Data de início01-10-2015

Data de conclusão30-09-2018

Custo total elegível696 813,35 EUR

Apoio financeiro da União Europeia | FEDER - 592 291,35 EUR

Apoio financeiro público nacional/regional | 50 138,81 EUR

Objetivos, atividades e resultados esperados

 

Entre a grande variedade de valorizações económicas para a Cynara cardunculus, o projeto ValBioTecCynara visa abordar a caraterização genética, molecular, morfológica e bioquímica de diferentes variantes de cardo, como uma estratégia combinada para identificar, na variabilidade genética natural, indivíduos com determinados e específicos perfis (Tarefa 1). O projeto irá explorar rotas inovadoras no uso tradicional das flores (pistilos) para a indústria de produção de queijo (Tarefa 2); e desenvolver novos produtos baseados nos compostos bioativos presentes nas folhas (Tarefa 3 e 4). Os genótipos selecionados no ValBioTecCynara serão preservados, com o estabelecimento de um campo experimental de cardo (Tarefa 5), a instalar em Beja, Portugal, o qual consideramos ser a pedra basilar para diversas futuras valorizações económicas (Tarefa 6) da planta Cynara cardunculus, a nível nacional e internacional. A aptidão agronómica de populações de cardo existentes no Alentejo, e subsequente produção e certificação de material vegetativo, permitirá a curto-prazo o cultivo/exploração do cardo, como cultura de elevado valor acrescentado no território Alentejo, articulando duas importante premissas “Dinamização de uma base produtiva (…) com capacidade para arrastar os Territórios de Baixa Densidade” e “Valorização das atividades regionais competitivas, em colaboração com o sistema cientifico e tecnológico regional (…) e na produção de produtos de elevada qualidade com Denominação de Origem”.

 

Copyright 2013 | CEBAL | Contactos